A- A A+ |
Sobral é tudo.
Sobral é da gente.
Sobral é agora.

Público: externo

Responsável: Coordenadoria da Assistência Social

Forma de atendimento: presencial

Local de atendimento: Cras do território.

Encontre os contatos de cada Cras AQUI.

 

Descrição:

Trabalho social com as famílias com a finalidade de fortalecer a função protetiva e prevenir a ruptura dos vínculos, com o objetivo de promover o acesso aos direitos e contribuir para a melhoria da qualidade das condições de vida; além de identificar as necessidades, o potencial e as habilidades para superar as dificuldades do dia a dia.

 

Requisitos:

Pessoas pertencentes à unidade familiar (crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos), que moram em áreas de vulnerabilidade, que estejam na condição de pobreza ou extrema pobreza, do território de abrangência do CRAS;

Apresentar documentação: RG, CPF e comprovante de endereço. Se for beneficiário de programas sociais, apresentar o cartão.

 

Etapas: 

Procurar o Cras para atendimento.

Público: externo

Responsável: Coordenadoria da Habitação

Forma de atendimento: presencial

Local de atendimento: Casa do Cidadão (Rua Cel José Saboia, 513 - Centro)

 

Descrição: Programa de apoio às famílias de baixa renda, podendo oferecer construção ou reforma de unidade habitacional.

 

Requisitos:

- Renda inferior a 3 salários mínimos; 

- deter a posse do imóvel há pelo menos 5 anos;

- em caso de reforma, é obrigatório residir no imóvel;

- o imóvel/terreno não pode ter mais de 250 m² e não pode ser situado em área de risco;

- estar inscrito no CADUNICO;

- o proprietário deve ter apenas um único imóvel para fim residencial;

- pessoas em situação de extrema pobreza têm prioridade.

 

Etapas:

- Procurar o atendimento da Habitação, munido da documentação;

- Solicitar o benefício;

- Aguardar o parecer do setor técnico-social.

Público: externo

Responsável: Coordenadoria da Assistência Social

Forma de atendimento: presencial

Local de atendimento: Casa do Cidadão ou Cras do território

 

Descrição: "É o documento para quem necessita comprovar situações de inscrição no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal, estadual e municipal (INSS, PROUNI, universidades, concursos, dentre outros).

 

Requisitos: Estar cadastro no sistema do Cadastro Único e estar com o cadastro atualizado.

Etapas: 

1 - Procurar a Casa do Cidadão munido de documento de identificação;

2 - Solicitar atendimento.

Público: externo

Responsável: Coordenadoria da Assistência Social

Forma de atendimento: presencial

Local de atendimento: Cras do território.

Encontre os contatos de cada Cras AQUI.

 

Descrição: Atendimento de crianças, adolescentes, jovens e idosos em situação de vulnerabilidade social, através da oferta de atividades de grupo com temas relacionados à fase de vida, participação em atividades de cultura, esporte e formação social e cidadã, bem como desenvolvimento das potencialidades mediante um trabalho conjunto com a família e a comunidade. 

 

Requisitos:

Crianças, adolescentes, jovens e idosos em situação de vulnerabilidade social, pobreza e/ou extrema pobreza, dos bairros do território de abrangência da unidade, participantes ou não dos programas do Governo Federal;

Em caso das crianças e adolescentes, estar matriculado na escola; caso não esteja estudando, a família terá um prazo para providenciar a documentação e efetuar a matrícula na escola.

Documentação: RG, CPF e comprovante de endereço.

Se a família for beneficiária de programas sociais, levar o cartão do benefício.

Etapas:

1 - Procurar o Cras do território para atendimento;

2 - O cidadão será atendido por um técnico (assistente social, psicólogo e/ou pedagogo) e será ouvido. Neste momento, será registrada a demanda e identificadas as suas necessidades;

3 - Se houver necessidade de um atendimento específico do Cadastro único, o cidadão será atendido pelo atendente no CRAS;

4 -  No caso do indivíduo que for inserido nos coletivos do SCFV, este frequentará de acordo com o calendário da unidade, considerando o ciclo de vida.

Público: externo

Responsável: Coordenadoria da Assistência Social

Forma de atendimento: presencial

Local de atendimento: Casa do Cidadão (Rua Cel José Saboia, 513 - Centro)

 

Descrição: É o documento que garante à pessoa com deficiência acesso a passagens de ônibus, barco e trem, gratuitas de acordo com a Lei nº 8.899, de 29 de junho de 1994, e regulamentado pelo decreto nº 3691, de 19 de dezembro de 2000.

 

Requisitos:

Pessoas com deficiência física, mental, auditiva, visual, múltipla, com ostomia ou doença renal crônica, que se encaixem nos critérios de baixa renda.

 

Etapas:

1 - Procurar a Casa do Cidadão munido dos documentos: 

- Formulário para Requerimento de Beneficiário; 

- Declaração da Composição e Renda Familiar (que é a segunda página do formulário); 

- Atestado/Relatório Médico Padrão do Passe Livre; 

- 1 Foto 3x4; 

- Documento de Identificação; 

- Comprovante de Residência; - 

- Se o requerente é um menor de idade e o pai ou mãe não forem os responsáveis legais, é necessário que seja encaminhado o Termo de Tutela ou Curatela, e enviar pelos Correios.

2 - Solicitar o atendimento na Casa do Cidadão.

Prazo: 30 dias (emissão).

 

Instagram

A Rádio FM Assembleia, da Assembleia Legislativa do Ceará (ALCE) destacou, na edição do jornal "Notícias do Ceará", desta segunda-feira (18/10), a aprovação e sanção da lei que cria a política de higiene íntima de Sobral. A secretária dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social, Andrezza Coelho, comentou o tema: #HigieneIntima #PobrezaMenstrual #Sobral

No “Fala, cidadão” desta segunda-feira (18/10), o depoimento é da empresária e psicopedagoga Enajer Maciel, que utilizou o serviço de emissão de RG em domicílio para seu filho. A equipe da Célula da Inserção Social, da Secretaria da Segurança Cidadã (@falasesecsobral), realiza atendimento externo para pessoas com dificuldade de locomoção, causada pela idade avançada, deficiência, doença ou internamento hospitalar, por exemplo. O atendimento é feito por agendamento, por meio do telefone (88) 9.8802-5007 (Célula da Inserção Social). Posteriormente, após análise de documentos, é marcada a ida da equipe até a residência do requerente para a coleta das impressões digitais e demais informações.

Mais dignidade para meninas que estudam na rede pública, mulheres, pessoas trans e não-binárias. O prefeito Ivo Gomes sancionou lei, de autoria do Executivo, que cria a política municipal de higiene íntima. A lei visa combater a pobreza menstrual, garantindo absorventes higiênicos para pessoas em situação de vulnerabilidade social e informação correta para cuidados com a saúde, por meio de campanhas educativas. Quer saber mais? Acesse: sobral.ce.gov.br #sobral #PobrezaMenstrual #HigieneIntima #pracegover Desenho representando um absorvente, em fundo roso. O título da matéria diz: "Higiene íntima - Sancionada lei municipal que garante absorventes a pessoas em situação de vulnerabilidade". Abaixo, a logomarca da Prefeitura, com assinatura da Secretaria dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social.

O Ocupa Cras é uma iniciativa da Assistência Social de Sobral para fortalecer o trabalho desenvolvido nos Centros de Referência da Assistência Social (Cras), através da musicalização, das atividades físicas, da dança, dentre outras linguagens e expressões culturais. Com o projeto, o município passou a contratar educadores sociais para realizarem atividades como: grupos de ritmos, aulas de música, escolinha de futsal, dentre outras. As ações já estão sendo realizadas nas seis unidades do Cras do município. Quer participar? Procure o Cras do seu território. #AssistenciaSocial #Cras #Musicalizacao #AtividadeFisica #PraCegoVer Fotografia de um grupo de dança, com facilitação por um educador social da equipe do Ocupa Cras, no salão do Ceprohpi, no bairro Sumaré. O título diz: "Ocupa Cras oferece atividades artísticas e esportivas nos seus territórios de atuação". Na base, a logomarca da Prefeitura, com assinatura da Secretaria dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social.

No "Gente que faz Sobral acontecer" deste domingo (17/10), vamos conhecer um pouco das trajetórias dos guardas civis municipais Gerardo e Yvitson de Souza, pai e filho. Histórias que tem como modelo o respeito e o amor na missão de servir à população sobralense. Vem conhecer!