A- A A+ |
Sobral é tudo.
Sobral é da gente.
Sobral é agora.

Público: externo

Responsável: Coordenadoria da Assistência Social

Forma de atendimento: presencial, por demanda espontânea

Local de atendimento: Centro Pop (temporariamente na Travessa Adriano Dias, 140, Centro)

Telefone: (88) 3611-8236

Horário de funcionamento: segunda a sexta, das 7h às 11h; das 13h às 17h e das 18h às 22h.

Descrição: serviço responsável por oferecer atendimento à população em situação de rua, além de serviços básicos como banho e refeições e encaminhamentos para outras políticas (saúde, acesso à documentação, dentre outras).

 

Requisitos: estar em vivência de situação de rua e procurar o Centro Pop para atendimento.

 

Etapas:

1 - O cidadão procura a unidade para atendimento e solicita o atendimento técnico.

Público: externo

Responsável: Coordenadoria da Assistência Social

Forma de atendimento: busca ativa nas ruas

Local de atendimento: Centro Pop (noturno e fins de semana) e CREAS (diurno, de segunda a sexta)

Telefone: (88) 3611-8236 (Centro Pop); (88) 3695-5200 (Creas).

Horário de funcionamento: segunda a sexta, das 8h às 12h; das 13h às 17h e das 18h às 22h.

Descrição: serviço que realiza a busca ativa de violações de direitos nas ruas, seja em decorrência de situação de rua, trabalho infantil, dentre outros.

 

Etapas: 

1 - A equipe faz a busca ativa na rua;

2 - A pessoa em situação de violação de direito é identificada;

3 - A notificação é realizada ao serviço (Creas), para acompanhamento ou encaminhamento a outras políticas.

Público: externo

Responsável: Coordenadoria da Assistência Social

Forma de atendimento: presencial

Local de atendimento: Casa do Cidadão (Rua Cel José Saboia, 513, Centro)

 

Descrição: Documento que comprova a inscrição do usuário no CADUNICO para fins de comprovação em programas universitários, sociais, dentre outros.

Requisitos: estar inscrito no CADUNICO.

Etapas: Procurar a Casa do Cidadão, munido de documentação, e faze a solicitação.

Público: externo

Responsável: Coordenadoria da Assistência Social

Forma de atendimento: presencial

Local de atendimento: Casa do Cidadão

 

Descrição: É um instrumento de coleta de dados e informações que objetiva identificar todas as famílias de baixa renda existentes no país para fins de inclusão em programas de assistência social e redistribuição de renda. Essas informações são utilizadas pelo Governo Federal, pelos estados e pelos municípios, para implementação de políticas públicas capazes de promover a melhoria da vida dessas famílias.

Para a inclusão cadastral, é necessário apresentar a documentação: comprovante de residência; RG; CPF; título de eleitor; carteira de trabalho; certidão nascimento; certidão de casamento; declaração da escola.

Observação: Documento de todos os membros da família. Qualquer família com renda de até 3 salários mínimos pode ser incluída

Etapas:

1 - Procurar a Casa do Cidadão ou Centro de Referência em Assistência Social - Cras do território;

2 -  Informar a documentação da família;

3 - Aguardar a visita do cadastrador.

Público: externo

Responsável: Coordenadoria da Assistência Social

Forma de atendimento: presencial

Local de atendimento: Casa do Cidadão (Rua Cel José Saboia, 513, Centro)

 

Descrição: É um programa de transferência direta de renda, que atende às famílias que vivem em situação de pobreza e de extrema pobreza.

 

Requisitos:

Ser inscrito no Cadastro Único e estar enquadrado no critério: famílias com renda, por pessoa, entre R$ 0 e R$ 178,00 mensais, desde que estejam nas regras do programa.

 

Etapas:

1 - Procurar a Casa do Cidadão ou Centro de Referência em Assistência Social (Cras) do território com a documentação de todos os membros da família;

2 - Realizar o atendimento inicial (Cras ou Casa do Cidadão);

3 - Aguardar a visita do cadastrador; 

4 - Aguardar a digitação do cadastro e a geração do Número de Identificação Social (NIS); 

Observação: A contemplação da família não depende do município e fica a critério do Ministério da Cidadania, que leva em conta os dados do programa no município. 



Instagram

A Rádio FM Assembleia, da Assembleia Legislativa do Ceará (ALCE) destacou, na edição do jornal "Notícias do Ceará", desta segunda-feira (18/10), a aprovação e sanção da lei que cria a política de higiene íntima de Sobral. A secretária dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social, Andrezza Coelho, comentou o tema: #HigieneIntima #PobrezaMenstrual #Sobral

No “Fala, cidadão” desta segunda-feira (18/10), o depoimento é da empresária e psicopedagoga Enajer Maciel, que utilizou o serviço de emissão de RG em domicílio para seu filho. A equipe da Célula da Inserção Social, da Secretaria da Segurança Cidadã (@falasesecsobral), realiza atendimento externo para pessoas com dificuldade de locomoção, causada pela idade avançada, deficiência, doença ou internamento hospitalar, por exemplo. O atendimento é feito por agendamento, por meio do telefone (88) 9.8802-5007 (Célula da Inserção Social). Posteriormente, após análise de documentos, é marcada a ida da equipe até a residência do requerente para a coleta das impressões digitais e demais informações.

Mais dignidade para meninas que estudam na rede pública, mulheres, pessoas trans e não-binárias. O prefeito Ivo Gomes sancionou lei, de autoria do Executivo, que cria a política municipal de higiene íntima. A lei visa combater a pobreza menstrual, garantindo absorventes higiênicos para pessoas em situação de vulnerabilidade social e informação correta para cuidados com a saúde, por meio de campanhas educativas. Quer saber mais? Acesse: sobral.ce.gov.br #sobral #PobrezaMenstrual #HigieneIntima #pracegover Desenho representando um absorvente, em fundo roso. O título da matéria diz: "Higiene íntima - Sancionada lei municipal que garante absorventes a pessoas em situação de vulnerabilidade". Abaixo, a logomarca da Prefeitura, com assinatura da Secretaria dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social.

O Ocupa Cras é uma iniciativa da Assistência Social de Sobral para fortalecer o trabalho desenvolvido nos Centros de Referência da Assistência Social (Cras), através da musicalização, das atividades físicas, da dança, dentre outras linguagens e expressões culturais. Com o projeto, o município passou a contratar educadores sociais para realizarem atividades como: grupos de ritmos, aulas de música, escolinha de futsal, dentre outras. As ações já estão sendo realizadas nas seis unidades do Cras do município. Quer participar? Procure o Cras do seu território. #AssistenciaSocial #Cras #Musicalizacao #AtividadeFisica #PraCegoVer Fotografia de um grupo de dança, com facilitação por um educador social da equipe do Ocupa Cras, no salão do Ceprohpi, no bairro Sumaré. O título diz: "Ocupa Cras oferece atividades artísticas e esportivas nos seus territórios de atuação". Na base, a logomarca da Prefeitura, com assinatura da Secretaria dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social.

No "Gente que faz Sobral acontecer" deste domingo (17/10), vamos conhecer um pouco das trajetórias dos guardas civis municipais Gerardo e Yvitson de Souza, pai e filho. Histórias que tem como modelo o respeito e o amor na missão de servir à população sobralense. Vem conhecer!