A- A A+ |
Sobral é tudo.
Sobral é da gente.
Sobral é agora.

A Secretaria dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social (Sedhas), por meio da Coordenadoria dos Direitos Humanos, realizou, entre os dias 24 e 28 de maio, a quarta edição da Semana da Etnia Cigana de Sobral, com o tema "Não tenha medo de ser feliz, deixe a alegria cigana invadir sua vida!".

Neste período, a Coordenadoria realizou rodas de conversa com as comunidades ciganas do município e também articulação com o Cadastro Único para referenciação no sistema, um processo que, por meio da autodeclaração, identifica os povos tradicionais em determinada região, o que colabora para a criação de políticas públicas específicas.

O Dia Nacional da Etnia Cigana é celebrado oficialmente no Brasil no dia 24 de maio. Foi comemorado pela primeira em 24 de maio de 2007, com uma programação realizada pela Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR). Neste mesmo dia, os povos ciganos homenageiam a padroeira Santa Sara Kali. Através da Lei 1628/2017, Sobral também passou a ter o dia 24 de maio como dia municipal do cigano.

“Avalio positivamente a realização da Semana da Etnia Cigana de Sobral, como estratégia de fortalecimento da identidade e representatividade dos povos ciganos. É importante a defesa e garantia dos direitos ciganos, bem como o acesso às políticas públicas básicas, além de ações de integração do povo cigano que valorizem sua história e promovam condições de vida melhores, respeitando suas tradições”, destaca o coordenador dos Direitos Humanos, Chiquinho Silva.

COMUNIDADE CIGANA SOBRALENSE

Há presença de pelo menos três etnias ciganas no Brasil: Calon, Rom e Sinti. Cada uma destas, tem línguas, culturas e costumes próprios. Em Sobral, está presente a etnia Calon, com um total de 108 famílias, sendo 77 no bairro Sumaré, 13 no Rancho Joelma e 18 no distrito de Jaibaras.

Os registros de chegada de ciganos a Sobral remontam a 1972, quando se instalaram no bairro Dom Expedito. Eles mantiveram algumas tradições, tais como a leitura de mãos (pelas mulheres) e o escambo (pelos homens). Por conta das cheias do Rio Acaraú, em 1974, se mudaram para o Sumaré, onde se reorganizaram. No bairro, há a maior comunidade cigana do município.

Instagram

A Rádio FM Assembleia, da Assembleia Legislativa do Ceará (ALCE) destacou, na edição do jornal "Notícias do Ceará", desta segunda-feira (18/10), a aprovação e sanção da lei que cria a política de higiene íntima de Sobral. A secretária dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social, Andrezza Coelho, comentou o tema: #HigieneIntima #PobrezaMenstrual #Sobral

No “Fala, cidadão” desta segunda-feira (18/10), o depoimento é da empresária e psicopedagoga Enajer Maciel, que utilizou o serviço de emissão de RG em domicílio para seu filho. A equipe da Célula da Inserção Social, da Secretaria da Segurança Cidadã (@falasesecsobral), realiza atendimento externo para pessoas com dificuldade de locomoção, causada pela idade avançada, deficiência, doença ou internamento hospitalar, por exemplo. O atendimento é feito por agendamento, por meio do telefone (88) 9.8802-5007 (Célula da Inserção Social). Posteriormente, após análise de documentos, é marcada a ida da equipe até a residência do requerente para a coleta das impressões digitais e demais informações.

Mais dignidade para meninas que estudam na rede pública, mulheres, pessoas trans e não-binárias. O prefeito Ivo Gomes sancionou lei, de autoria do Executivo, que cria a política municipal de higiene íntima. A lei visa combater a pobreza menstrual, garantindo absorventes higiênicos para pessoas em situação de vulnerabilidade social e informação correta para cuidados com a saúde, por meio de campanhas educativas. Quer saber mais? Acesse: sobral.ce.gov.br #sobral #PobrezaMenstrual #HigieneIntima #pracegover Desenho representando um absorvente, em fundo roso. O título da matéria diz: "Higiene íntima - Sancionada lei municipal que garante absorventes a pessoas em situação de vulnerabilidade". Abaixo, a logomarca da Prefeitura, com assinatura da Secretaria dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social.

O Ocupa Cras é uma iniciativa da Assistência Social de Sobral para fortalecer o trabalho desenvolvido nos Centros de Referência da Assistência Social (Cras), através da musicalização, das atividades físicas, da dança, dentre outras linguagens e expressões culturais. Com o projeto, o município passou a contratar educadores sociais para realizarem atividades como: grupos de ritmos, aulas de música, escolinha de futsal, dentre outras. As ações já estão sendo realizadas nas seis unidades do Cras do município. Quer participar? Procure o Cras do seu território. #AssistenciaSocial #Cras #Musicalizacao #AtividadeFisica #PraCegoVer Fotografia de um grupo de dança, com facilitação por um educador social da equipe do Ocupa Cras, no salão do Ceprohpi, no bairro Sumaré. O título diz: "Ocupa Cras oferece atividades artísticas e esportivas nos seus territórios de atuação". Na base, a logomarca da Prefeitura, com assinatura da Secretaria dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social.

No "Gente que faz Sobral acontecer" deste domingo (17/10), vamos conhecer um pouco das trajetórias dos guardas civis municipais Gerardo e Yvitson de Souza, pai e filho. Histórias que tem como modelo o respeito e o amor na missão de servir à população sobralense. Vem conhecer!