A Secretaria dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social (Sedhas), por meio da Coordenadoria da Assistência Social, promoveu, nesta terça-feira (27/11), uma formação sobre "Prevenção à violência e trajetória de mortes violentas" para profissionais da Proteção Social Especial (PSE), servidores que atuam nos centros de referência especializados (Creas e Centro Pop) e nos acolhimentos institucionais (crianças e adolescentes e para pessoas em situação de rua).

O processo de formação foi realizado na sede do Instituto Ecoa e conduzido por técnicos da Unidade de Gerenciamento de Projetos de Prevenção de Violências (UGPPV), unidade da Sedhas encarregada de estudar os homicídios na adolescência, suas causas e a prevenção de novas ocorrências.

"Este processo de formação é de grande importância para os profissionais que atuam nos serviços especializados, pois objetiva qualificá-los e assim agregar mais conhecimentos para o bom êxito dos serviços. O processo formativo está sendo realizado levando em conta outros temas do cotidiano dos profissionais. O objetivo principal deste módulo foi familiarizar os profissionais com as competências e desafios de outras políticas públicas", informa a gerente da Célula de Proteção Social Especial, Brígida Lima.

A Secretaria dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social (Sedhas), por meio da equipe do Programa Criança Feliz de Sobral, recebeu, nesta terça-feira (27/11), em Fortaleza, a premiação pelas melhores práticas no programa Primeira Infância no SUAS - Criança Feliz. A iniciativa é da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS) do Estado do Ceará e visa reconhecer os municípios que atingiram a meta de 90% de visitas domiciliares e tiveram melhor execução financeira. A premiação foi entregue durante seminário de gestores municipais do programa, ocorrido nos dias 26 e 27 de novembro. Além de Sobral, outros 21 municípios do Ceará receberam a premiação.

"O reconhecimento reforça o grande compromisso da gestão do prefeito Ivo Gomes com a primeira infância e mostra que estamos no rumo certo, que os nossos esforços estão surtindo efeito, mas mostra também que é grande o nosso desafio na luta por uma melhor qualidade de vida para a nossa primeira infância", afirma Júlio César Alexandre, secretário da Sedhas.

Em Sobral, o Programa Criança Feliz atende 600 pessoas entre gestantes, crianças de 0 a 3 anos e crianças com deficiência (0 a 6 anos), oferecendo estímulos para o desenvolvimento. O atendimento é realizado por 22 visitadores sociais, a partir dos seis Centros de Referência da Assistência Social (Cras), com supervisão de dois técnicos de nível superior. A gestão é feita pela Coordenadoria da Assistência Social da Sedhas e o monitoramento é executado por um comitê intersetorial, composto por profissionais das secretarias da Educação; da Saúde; da Cultura, Juventude, Esporte e Lazer (Secjel); da Sedhas; e por um membro do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA).

 

O Centro de Referência Especializado de Assistência Social Manoel Vieira Linhares (Creas) realizou, na sexta-feira (22/11) uma atividade educativa de prevenção ao trabalho infantil com crianças e adolescentes do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) do Cras Mimi Marinho.

A ação faz parte da Agenda 12 de Prevenção ao Trabalho Infantil no município de Sobral e contou com apoio de profissionais das Ações Estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Aepeti/Creas).

 

A Prefeitura de Sobral, por meio da Unidade de Gerenciamento de Projetos de Regularização Fundiária Urbana e Rural (UGPRFUR) entrega, nesta quinta-feira (29/11), os documentos para 278 famílias do Residencial Parque Mucambinho, no bairro Dom José, com o objetivo de regularizar a posse dos imóveis.  

"A UGP de Regularização já concluiu o processo de posse 434 moradores do Novo Recanto e agora já vai entregar o papel da casa a mais 278 do Residencial Pe. José Linhares, de forma ágil, que torna o município hoje uma referência no processo de regularização fundiária", afirma Júlio César Alexandre, secretário dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social.

A UGPRFUR foi criada através do Decreto Municipal Nº 1892, de 14 de junho de 2017, com a proposta de apresentar diretrizes, acompanhar e avaliar a implantação das ações de regularização fundiária urbana e rural do município de Sobral. Até 2020, outros bairros serão beneficiados com o processo de regularização.

A Prefeitura de Sobral, por meio da Secretaria dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social (Sedhas), em parceria da Secretaria da Cultura, Esporte, Juventude e Lazer (Secjel) e Instituto Ecoa, encerrou, nesta sexta-feira (23/11), a II Semana da Consciência Negra de Sobral, com a mostra "Negritude Infinita", na Casa da Cultura e com Show do "Balaio da Preta", no Largo do Rosário.

No penúltimo dia da Semana (22/11), a Coordenadoria dos Direitos Humanos realizou um encontro com os Povos de Terreiro de Sobral. "Foi uma roda de saberes com os Povos de Terreiros de religião de matriz afro-brasileira: conhecemos três olhares latentes. Primeiro, um olhar sobre os Povos de Terreiros como um patrimônio histórico, cultural e imaterial; segundo, um olhar para as vivências da espiritualidade do povo negro com suas dores, intolerâncias, conflitos, alívios, entregas e, por último, o olhar da irmandade, da partilha, do encontro, do empoderamento e resistência dos povos de religiões de matriz afrobrasileira e africanas", afirma Chiquinho Silva, coordenador dos Direitos Humanos da Sedhas.

A programação reuniu 50 representantes de vários grupos de capoeira (Cordão de Ouro, Besouro, Legião Brasileira, Capoeira Brasil, Herança Cultural, Pura Arte de Capoeira, Capoeira Nagô e Fundação Arte Brasil). O grupo discutiu estratégias para superação dos desafios e dificuldades dos grupos de capoeira e formas de evidenciar e fortalecer o trabalho da comunidade capoeirista.

Veja imagens da Semana AQUI.