A Unidade de Gerenciamento de Projetos de Prevenção de Violências (UGPPV) ligada à Secretaria dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social (Sedhas) recebeu, no primeiro semestre do ano, um grupo de seis estudantes do curso de Pedagogia da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA) para a realização do Estágio Supervisionado em Movimentos Sociais e Educação Popular.

"Nesse período, as estudantes puderam participar de alguns processos executados pela Unidade, em especial pela Célula de Educação Permanente e, a partir disso, propuseram um Manual de Estratégias Pedagógicas que podem ser aplicadas pela UGPPV em diferentes espaços de atuação", informou Letícia Menoíta, coordenadora de Informação e Formação para a Prevenção da Violência, da UGPPV. A construção do documento foi feita sob a orientação das professoras Nadja Rinelle e Isabel Linhares, do curso de Pedagogia.

No mês de agosto, o grupo apresentou para a equipe da UGPPV o resultado das análises e propostas resultantes do estágio, compartilhando ideias e orientações com base em conhecimentos e estratégias pedagógicas.

O Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea) realizou, nesta terça-feira (13/08), o Fórum de Entidades, instância que permite a votação e escolha das entidades da sociedade civil que terão assento no colegiado. O encontro foi realizado na sala de reuniões da Casa do Cidadão.

A escolha das entidades foi feita de acordo com o Edital 002/2019, lançado no Diário Oficial do Município 582. Foram eleitas para compor o colegiado: Santa Casa de Misericórdia; Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae); Instituto Federal do Ceará (IFCE); Serviço Social do Comércio (Sesc); Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTR); Centro de Estudos do Trabalho e de Assessoria ao Trabalhador (Cetra); Cáritas Diocesana de Sobral; Associação do Bairro Campo dos Velhos;  Conselho Regional de Nutrição - 6° região; e Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindsems). Como próximo passo, as entidades devem escolher seus representantes para o Conselho e os secretários municipais indicarem os representantes governamentais. O Conselho é composto por dois terços de integrantes da sociedade civil e um terço por entidades governamentais.

O Consea é vinculado à estrutura da Secretaria dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social (Sedhas), tendo entre os seus objetivos, acompanhar as ações de segurança alimentar e nutricional no município, promovendo o direito básico à alimentação.

Foi realizada nesta segunda-feira (12/08) a abertura da Campanha "Por uma infância e adolescência sem racismo". A iniciativa faz parte de uma estratégia do Selo Unicef pelo fim do racismo e discriminação e pela promoção da igualdade racial. As atividades acontecerão até o fim do ano de 2019.

O evento foi realizado na Praça São João e contou com brinquedos, esquetes teatrais e com bonecos, contação de história e outros.

"A campanha vai acontecer durante quatro meses e encerraremos em dezembro. E quando encerrarmos, estaremos mais conscientes e mais comprometidos com a igualdade racial", afirmou o articulador do Selo Unicef, Emídio Silva.

O coordenador dos Direitos Humanos da Sedhas, Chiquinho Silva destacou que o racismo é uma construção social. "Ninguém nasce racista", afirmou.

A campanha está sendo coordenada por um grupo de trabalho intersetorial que envolve a Secretaria dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social (através da Coordenadoria dos Direitos Humanos, Coordenadoria da Assistência Social e unidades); Gabinete da Vice Prefeitura (Articulação do Selo Unicef); Secretaria de Educação (Brinquedoteca), Saúde (Trevo de Quatro Folhas), instituições da sociedade civil participantes do Fórum da Igualdade Racial, Instituto Ecoa e do Instituto Teias da Juventude.

A vice-prefeita de Sobral, Christianne Coelho, recebeu, nesta terça-feira (13/08), técnicos da Fundação Abrinq para avaliação do município, que concorre a mais um prêmio “Prefeito Amigo da Criança”. O programa visa estimular a qualificação e sensibilização dos gestores para o fortalecimento das políticas públicas voltadas para crianças e adolescentes. A Prefeitura de Sobral já recebeu, nos últimos anos, 4 premiações nessa categoria da Fundação Abrinq. 
 
A metodologia para a concessão da premiação é dividida em dois eixos: Gestão pública, onde são observados os investimentos na área da infância e adolescência, incluindo o fortalecimentos do conselho Tutelar e do Conselho Municipal de Direitos; e o Planejamento Intersetorial, onde é proposto que o município elabore o Plano Municipal da Infância e da Adolescência. Outro eixo é o de Políticas Sociais, onde são abordadas as políticas de educação, saúde e de assistência. 
 
A vice-prefeita Christianne Coelho falou da importância dessa avaliação para Sobral. “Temos a alegria de estar coordenando o projeto Prefeito Amigo da Criança e também o Selo Unicef. “Nós temos avançado muito nas ações de desenvolvimento humano, principalmente nas políticas públicas com foco nas crianças e adolescentes. Então estamos confiantes em mais uma premiação”, destacou Christianne Coelho, que se reuniu com Sergio Marques Cavalcante, técnico da Fundação Abrinq.
 
Também participaram da reunião representantes da secretarias municipais da Saúde; Educação; Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social; Cultura, Juventude, Esporte e Lazer. 
 
Nesta quarta-feira (14/08), o técnico Sergio Marques fará visitas em escolas, unidades básicas de saúde, equipamentos de esporte e lazer e cultura. Também visitará espaços urbanos para verificar a qualidade dos serviços e as ações implementadas para o desenvolvimento de crianças e adolescentes em Sobral.

O Serviço de Abordagem Social da Secretaria dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social (Sedhas) realizou, nos dias 31 de julho e 1º de agosto, abordagens aos feirantes que ficavam na calçada do Mercado Público a fim de colaborar com a reorganização do espaço e melhorar as condições sanitárias e sociais para os trabalhadores. A ação foi solicitada pela gestão do Mercado, coordenada pela Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Econômico (STDE).

Com o reassentamento dos ambulantes que ficam nas calçadas do Mercado, a partir de um cadastro de adesão, estes passarão a comercializar dentro do equipamento, em boxes ofertados pela Prefeitura de Sobral. A partir do dia 12 de agosto todas as calçadas em torno do Mercado estarão liberadas e os ambulantes operando como permissionários na área interna.

Segundo o coordenador do Centro de Referência Especializado da Assistência Social (Creas), Jean Ávila Lopes, "a ação ajuda a melhorar as condições sociais do espaço e também ajuda a prevenir situações de trabalho infantil". Além do Creas, a ação contou com o apoio dos Centros de Referência Especializado para a População em Situação de Rua (Centro Pop) e do Cras Ir. Oswalda.