A Casa do Cidadão realiza a renovação de carteirinhas do Restaurante Popular até 15 de fevereiro. O serviço é gratuito e garante ao beneficiário dos programas sociais do Governo Federal o almoço ao preço de R$ 1,50. A renovação ou aquisição de carteirinha poderá ser feita no próprio Restaurante, na hora em que o almoço é servido.

"Qualquer pessoa inserida no Cadastro Único pode estar se dirigindo ao Restaurante Popular, no horário de 10h às 13h30 para solicitar a carteira ou renovar e fora desse horário, indo até à Casa do Cidadão. É necessário estar com o Cadastro atualizado", informa Edson Lima, atendente da Casa do Cidadão.

A ação acontece por uma solicitação do Instituto de Desenvolvimento de Tecnologia, Agropecuária e Recursos Hídricos (Idetagro), organização social que gere o Restaurante Popular.

A Prefeitura de Sobral, por meio da Secretaria dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social (Sedhas), abriu, na noite desta quinta-feira (31/01), na Casa da Cultura, a exposição "Transver o mundo", em alusão ao dia da visibilidade trans (29 de janeiro). A exposição é organizada pela Coordenadoria dos Direitos Humanos e Unidade de Gerenciamento de Projetos de Prevenção de Violência (UGPPVA), com apoio da Secretaria da Cultura, Juventude, Esporte e Lazer (Secjel) e Instituto Ecoa.

Na ocasião, militantes, comunidade trans e servidores públicos participaram de uma roda de conversa sobre o tema, com a fotógrafa Thamila Santos e com algumas das pessoas trans que foram retratadas. A exposição será itinerante e deverá percorrer vários equipamentos públicos do município, levando uma reflexão sobre o respeito à diversidade. As imagens permanecem na Casa da Cultura até sábado (2).

"A arte [fotografia] é um instrumento de poder, quando a gente entende isso, aquele que olha [o fotógrafo] e aquele que é olhado [o fotografado] têm visibilidades possíveis. Por isso, foi uma honra, uma alegria muito grande receber este convite [para fotografar], pois tenho trabalhado com as juventudes que sofrem violência diariamente e essas juventudes têm cor, têm classe social, têm gênero", afirma a fotógrafa Thamila Santos, que atua na UGPPVA com comunicação comunitária.

"A ocupação deste espaço é muito importante, principalmente com esta temática, mas quando a gente fala de visibilidade trans é conseguir ver, conseguir enxergar, conseguir se colocar no nosso lugar", afirma Lucas Beijamim, um dos sete fotografados para a exposição.

Imagens e vídeos da exposição AQUI

A Secretaria dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social (Sedhas) está oferecendo às crianças e adolescentes, através dos seis Centros de Referência da Assistência Social (Cras), colônias de férias com atividades lúdicas, recreativas e esportivas. A iniciativa é da Coordenadoria de Assistência Social e ocorre nos turnos da manhã e tarde.

"As atividades são abertas ao públicos dos seis Cras [Centro de Referência da Assistência Social] na sede e nos distritos e continuam até o fim do mês de janeiro", informa a gerente da Proteção Social Básica da Sedhas, Luizyland Lima.

Na primeira semana de atividades, os serviços promoveram torneios de futsal, gincanas e jogos populares, contação de histórias e visitas à Escolinha de Trânsito do Detran, dentre outras atividades. Os Cras receberam ainda estrutura de brinquedos infláveis para o lazer das crianças menores.

Endereço dos Cras AQUI

Mais imagens das atividades AQUI.

A Prefeitura de Sobral, por meio da Secretaria dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social (Sedhas), realiza, nesta quinta-feira (31/01), a exposição “Transver o Mundo – as pessoas transexuais na sociedade sobralense”, a partir das 19 horas, na Casa da Cultura. As imagens são da fotógrafa Thamila Santos, que atua com comunicação comunitária nos territórios, pela Unidade de Gerenciamento de Projetos de Prevenção de Violências (UGPPVA) da Sedhas.

"A exposição vai retratar um pouco da vida das pessoas trans de Sobral, através de fotografias e de relatos de vida delas, trazendo uma reflexão sobre o número alarmante de violências e agressões que vivenciam. Vamos mostrar também um pouco do cotidiano dessas pessoas", informa Rogers Saboia, do Núcleo da Diversidade Sexual.

Com organização da Coordenadoria dos Direitos Humanos e da UGPPVA e apoio da Casa da Cultura, o evento faz alusão ao Dia da Visibilidade Trans (29 de janeiro).  A data simbólica foi criada em 2004, quando o Ministério da Saúde iniciou uma campanha sobre o respeito à pessoa trans e é destinada a lembrar da luta de pessoas travestis e transexuais pelo respeito à identidade gênero, orientação sexual e direitos básicos.

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) realiza, nesta quinta-feira (10/01), no auditório da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará (UFC), a XI Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. Com o tema "Proteção Integral, diversidade e enfrentamento às violências", o evento conta com a participação de 300 conferencistas, em grande parte, crianças e adolescentes acompanhados pelos centros de referência (Cras), escolas, estações da juventude e organizações da sociedade civil.

"Estou, especialmente, feliz e emocionada de participar deste momento tão importante para Sobral, para as nossas crianças e nossos adolescentes. As conferências são muito importantes por serem um exercício de democracia, o controle e a participação social e não seria tão emocionante se estivesse sendo feita apenas por pessoas adultas: aqui estão as crianças e os adolescentes para discutirem as políticas públicas", afirma Christianne Coelho, vice-prefeita.

A mesa de abertura teve ainda a presença da presidente do CMDCA, Savnya Shell de Oliveira; do tenente Marcos Paulo, da Uniseg Sobral; da professora Glória Ribeiro, da Unidade de Gerenciamento de Projetos de Prevenção de Violência (UGPPVA), representando o secretário dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social Julio Cesar Alexandre e do articulador do Selo Unicef edição 2017-2020, Emídio Silva.

No evento, entidades governamentais e da sociedade civil receberam menções honrosas pelos relevantes serviços prestados à criança e ao adolescente sobralense.

"É muito importante que tenhamos conseguido lotar este auditório para a Conferência, mas é mais importante ainda que o público presente seja formado por crianças e adolescentes. Também temos aprendido a importância dos parceiros da sociedade civil para efetivação das políticas públicas para este segmento", afirma Savanya Shell de Oliveira.