Para lançar a campanha nacional "Criança não é de rua" e disseminar as Diretrizes Nacionais para o Atendimento a Crianças e Adolescentes em Situação de Rua, foi realizado, nesta quinta-feira (22/11), o Seminário Regional de Sobral. O evento é realizado com o apoio da Prefeitura de Sobral, por meio da Secretaria dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social (Sedhas) e do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA).

"Nascemos como rede nacional em Fortaleza em 2005 e esta é a primeira vez que estamos em Sobral, depois de já termos chegado às capitais brasileiras e a nove países da América Latina", afirmou Manoel Torquato, secretário nacional da campanha.  Na ocasião, ainda foi apresentada as diretrizes ao público presente. 

O coordenador do Centro de Referência Especializado da Assistência Social (Creas), Jean Ávila, apresentou um diagnóstico municipal de crianças e adolescentes em situação de rua em Sobral. Ele destacou os desafios e a importância da rede de atendimento para o cuidado dessa população.

Participaram ainda o articulador do Selo Unicef em Sobral, Emídio Silva; a coordenadora da Assistência Social da Sedhas, Neuverina de Albuquerque, representando o secretário Julio Alexandre; servidores da Secretaria da Educação; técnicos dos centros de referência, Centro Pop, Cras, Creas, Acolhimento Infantil e da rede de Saúde Mental (Caps-ad e Escola de Saúde/EFSFVS); conselheiros tutelares e do CMDCA; representantes do Instituto Belém e Nova Jerusalém; Sociedade de Apoio à Família Sobralense (Safs); comunicadores; acadêmicos (Unopar, Uninta, FLF); Poder Judiciário; integrantes do Instituto Teias da Juventude; Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE); e técnicos dos municípios de Santana do Acaraú, Massapê e Forquilha.

Dando prosseguimento à programação da II Semana da Consciência Negra, foi realizado na terça-feira (20/11) o Cortejo do Povo Negro e Sarau com o tema: "Africanidades e Resistência". A Semana é uma realização da Secretaria dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social (Sedhas), em parceria com a Secretaria da Cultura, Juventude, Esporte e Lazer (Secjel) e Instituto Ecoa.

O Cortejo teve iniciou no Boulevard do Arco, com participação de grupos de maracatu, povos de terreiro, grupos de capoeira e coletivos que trabalham a cultura do povo negro. "Este movimento é muito importante para que todos na nossa cidade possam conhecer a arte e a cultura do povo negro", afirmou Emerson, professor de capoeira e membro do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas do Instituto Federal do Ceará (IFCE) em Sobral.

No encerramento do cortejo, os movimentos realizaram apresentações culturais na Praça São João. O coordenador dos Direitos Humanos, Chiquinho Silva, destacou o simbolismo do evento e da semana. "Este cortejo marca um dia muito especial para nós, o dia da consciência negra. Se contarmos a história de Sobral, sem o povo negro, estamos contando esta história pela metade. As pessoas precisam compreender o que são e a importância das manifestações culturais do povo negro", afirmou.

As atividades da semana continuam com ações descentralizadas nos territórios. Hoje, dia 22, às 09h, aconteceu o Encontro dos Povos de Terreiro, na sede do Instituto Ecoa; às 17h haverá encontro com grupos de capoeira na Casa da Cultura e, às 18h30, roda de capoeira na Praça São João. A semana encerra na sexta-feira (23), com a Mostra Negritude Infinita, na Casa da Cultura, às 18h30 e show com Balaio da Preta, no Largo do Rosário, às 20h.

A Secretaria dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social (Sedhas), por meio da Coordenadoria dos Direitos Humanos e com a parceria da Secretaria da Cultura, Juventude, Esporte e Lazer (Secjel) e Instituto Ecoa, realizará, de 19 a 23 de novembro, a II Semana da Consciência Negra, em alusão ao dia 20 de novembro.

Com o tema "Resistência democrática do povo negro", a semana iniciará com a edição especial do Fórum Permanente da Igualdade Racial. Na ocasião, profissionais, acadêmicos e membros de movimentos sociais participam da mesa "Estratégias de resistência democrática do povo negro", no Instituto Federal do Ceará (IFCE Sobral).

No dia 20, Dia da Consciência Negra, será realizado o Cortejo Cultural do Povo Negro e o sarau "Africanidades e Resistência", com saída da Boulevard do Arco e chegada na Praça São João. "No dia 21, serão realizadas as ações descentralizadas nas unidades da secretaria, outras atividades estão previstas para os dias 22 e 23", informa a gerente de Articulação da Coordenadoria dos Direitos Humanos, Priscila Oliveira.

Com o apoio da Secretaria dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social (Sedhas) e do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), será lançada em Sobral, nesta quinta-feira (22/11), a campanha nacional "Criança não é de rua" (CNER), durante seminário no Centro Integrado Sesi/Senai (Av. Dr. José Arimatéia Monte e Silva, nº 1003 - Campo dos Velhos), a partir das 7h30. O movimento busca articular sociedade civil e organizações governamentais para a discussão do tema. 

A CNER é uma rede nacional de organizações que lutam pelos direitos de crianças e adolescentes em situação de rua. Desde 2005 percorre o Brasil, articulando organizações governamentais e da sociedade civil para discussão da pauta e selecionando contribuições para avanços nas políticas públicas. A equipe da campanha chega em Sobral dois dias antes para a realização de visitas institucionais aos órgãos que trabalham com direitos da criança e do adolescente.

"Será uma grande oportunidade para discutirmos as políticas para crianças e adolescentes em situação de rua, fortalecendo a prática dos nossos técnicos que já atuam na área", destaca a gerente de Proteção Social Especial, Brígida Lima.

Inscrições para o seminário AQUI

A Secretaria dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social (Sedhas), por meio do programa "Criando Oportunidades", parceria com a Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS/Ceará), inicia, nesta segunda-feira (12/11), os cursos de mecânico de motos, em Aracatiaçu, e de masseiro, em Taperuaba. Ambos oferecem 25 vagas, para pessoas com mais de 16 anos de idade, que estejam procurando o primeiro emprego. A ação também beneficia adultos desempregados.

"O programa Criando Oportunidades é voltado para famílias que estão inseridas no Cadastro Único e visa oferecer oportunidades de aprendizagem. O curso de masseiro, por exemplo, vai proporcionar ao aluno a possibilidade de aprender a produzir pães, massas e outros, podendo gerar oportunidades de renda, com o objetivo de fomentar o empreendedorismo. Da mesma forma, o  mecânico de motos pode possibilitar a abertura de uma pequena oficina de motos", informa a coordenadora do Cras Aracatiaçu, Dilma Marinho.

Para mais informações os interessados podem procurar o Cras Aracatiaçu, no Espaço Cultural do distrito (Rua Coronel Miguel Arruda, 422, Centro) ou ligar (88) 3615-6044. Em Taperuaba, os interessados podem procurar o Espaço Cultural Maria Júlia Teixeira (Av. N. S. do Carmo, S/N, Taperuba).