A equipe da Unidade de Gerenciamento de Projetos de Prevenção de Violências (UGPPV) da Secretaria dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social (Sedhas) facilitou uma formação de educação permanente para as equipes da Residência em Saúde Mental (Raism) e do Núcleo de Atenção à Saúde da Família (Nasf), da Secretaria da Saúde de Sobral. O tema trabalhado foi protagonismo das juventudes e comunicação periférica. 
 
Na ocasião, foi discutido com o grupo a evidência número 11 da pesquisa "Cada Vida Importa", coordenada pelo Comitê Cearense pela Prevenção de Homicídios na Adolescência da Assembleia Legislativa do Ceará (Alce), em 2016, que traz como temática os mecanismos de perpetuação da violência por meio dos discursos dos programas midiáticos de temática policial.
 
Durante a oficina, foram citadas diversas experiências para incentivar o protagonismo juvenil e a comunicação periférica como forma de construir uma mídia sem violação de direitos, conforme as recomendações do Comitê.