Servidores da Unidade de Gerenciamento de Projetos de Prevenção de Violências (UGPPV), vinculada à Secretaria dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social, apresentaram a experiência de Sobral na prevenção em violência,  durante o Encontro Regional do Campo de Públicas do Nordeste (Erecap-NE). Esta foi a quinta edição do evento e aconteceu na Universidade Federal do Ceará (UFC), campus Fortaleza.

Na ocasião, os servidores participaram de uma das rodas de debate com o tema "Como as políticas públicas podem chegar na juventude que mais morre?". A equipe compartilhou os esforços do município para garantir direitos às juventudes que sofrem violações de direitos.

Moisés Sousa, articulador de juventude da UGPPVA, ressaltou a importância de ouvir os moradores do território: "Um grande passo das políticas públicas é não levar as coisas prontas. É fazer com as pessoas. Eu costumo dizer que quando a política pública é feita de cima para baixo, o risco da queda é maior", afirma. 

A gerente da Célula dos Comitês Territoriais da UGPPV, Hortência Mangabeira, falou sobre a experiência e os esforços realizados pela gestão municipal para articular políticas públicas de prevenção da violência no Território I (Nova Caiçara, Terrenos Novos e Vila União). "A grande inovação da Unidade é que a gente muda o paradigma de gestão. A gente passa a perceber que trabalhamos com sujeitos e não com demandas. E só assim que vemos o ser humano de forma integral", afirma.