A Prefeitura de Sobral, por meio da Secretaria dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social (Sedhas), abriu, na noite desta quinta-feira (31/01), na Casa da Cultura, a exposição "Transver o mundo", em alusão ao dia da visibilidade trans (29 de janeiro). A exposição é organizada pela Coordenadoria dos Direitos Humanos e Unidade de Gerenciamento de Projetos de Prevenção de Violência (UGPPVA), com apoio da Secretaria da Cultura, Juventude, Esporte e Lazer (Secjel) e Instituto Ecoa.

Na ocasião, militantes, comunidade trans e servidores públicos participaram de uma roda de conversa sobre o tema, com a fotógrafa Thamila Santos e com algumas das pessoas trans que foram retratadas. A exposição será itinerante e deverá percorrer vários equipamentos públicos do município, levando uma reflexão sobre o respeito à diversidade. As imagens permanecem na Casa da Cultura até sábado (2).

"A arte [fotografia] é um instrumento de poder, quando a gente entende isso, aquele que olha [o fotógrafo] e aquele que é olhado [o fotografado] têm visibilidades possíveis. Por isso, foi uma honra, uma alegria muito grande receber este convite [para fotografar], pois tenho trabalhado com as juventudes que sofrem violência diariamente e essas juventudes têm cor, têm classe social, têm gênero", afirma a fotógrafa Thamila Santos, que atua na UGPPVA com comunicação comunitária.

"A ocupação deste espaço é muito importante, principalmente com esta temática, mas quando a gente fala de visibilidade trans é conseguir ver, conseguir enxergar, conseguir se colocar no nosso lugar", afirma Lucas Beijamim, um dos sete fotografados para a exposição.

Imagens e vídeos da exposição AQUI